(MAIS ACESSADO AGOSTO) Eis aqui a publicação mais acessada! Durante o mês de AGOSTO   esta foi a publicação que despertou o maior interesse entre nossos amigos com 105 acessos! De tempos em tempos haverá este termômetro! Obrigada pelo apoio e carinho, por todas as mensagens e pelos leitores assíduos (ou passageiros). Não deixe de nos acompanhar e experimente um pouco do que passa “pela mente” dessa que vos escreve…


O termo funcionalismo é associado a Louis Sullivan: “a forma segue a função”. Vida e função em perfeito equilíbrio. Também é associado ao Racionalismo moderno na arquitetura e ao design da Bauhaus. Mas o boom do funcionalismo aconteceu depois da II Guerra Mundial na República Federal da Alemanha e na Alemanha do Leste. A intenção maior do funcionalismo era ir além das tradições e os estilos históricos como fez a Arte Moderna, mas termina se convertendo num estilo. O conceito de funcionalismo foi sistematicamente desenvolvido na teoria e na prática na Escola Superior de Design e no movimento chamado “Die Gute Form” (a boa forma) que no português se conhece como “bom design”.

O funcionalismo não é um estilo. O objetivo do funcionalismo é o de resolver problemas práticos de forma lógica e eficiente. No inicio da revolução industrial os reformistas do movimento Artes e Ofícios defendiam uma visão funcional do design e pretendiam a produção de produtos utilitários.

A discussão sobre o funcionalismo e a estética, frequentemente, os enquadra como opções mutuamente excludentes, quando, na verdade, há arquitetos, como Will Bruder, James Polshek e Ken Yeang, que procuram satisfazer as três metas de Vitrúvio: “comodidade”, “conforto” e “utilidade”.

 


Referências:

http://www.estagiodeartista.pro.br/artedu/histodesign/5_funcionalismo.htm. Consultado em 23-12-2017.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Funcionalismo_(arquitetura). Consultado em 23-12-2017.

http://www.fabricadeideiassenai.xpg.com.br/tema8.html. Consultado em 23-12-2017.